Páginas

domingo, 15 de janeiro de 2017

Passeando e inspirando por ai. Parte II



Aqui vou seguir minha caminhada
Com minha liberdade de expressão
Expresso carinho fractais em poesia
E Levo minha vida de pensamentos.

Sei que sofro pela falta de percepções
Quando aquela lua singular a brilhar
Num céu de esperanças que me falou,
Que esta vida é meu maior presente.

As vezes peço cinco minutos ou mais
Nos meus devaneios escritos por ai
Que até simbolizam meus desvarios
De notas borradas versos cacarecos.

Mas digo que não nasci no Alentejo
Sigo por ai poetando sem fronteiras
Crio pensamentos que são gracinhas
Da menina voadora ainda solteira.

Se esta minha casa é o meu castelo
Aqui neste recanto do Sol sou feliz
Como a criança com o algodão doce
Vivenciar a vida com a flor de lis.

Então um poeta surge só para dizer
Que existe sempre um lugar bonito,
maravilhoso berço do mundo novo,
onde brotam as belas flores e livros.

Conheci O poeta maluco numa praia
Junto ao farol do Porto das Crônicas
Onde enfeitiçado pela magia da Inês
Esqueceu-se de suas serras de Minas.


Onde brincava com bolinhas de sabão
Feitas Para a Maria, que conheceria.
Do alto da serra ouvia gritos da alma
E seguindo minhas pegadas serei feliz.

Toninho.
12/01/2017

Meu outro blog confira: toninhobira.blogspot

Gosto de brincar com os nomes dos blogs e assim um carinho aos que se dedicam nesta família. Outros virão, porque tem sempre gente nova e bonita nesta família.


Uma boa semana para todos nós.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

A cor dar.



Quero a cor dar no brilho dos olhos,
para teu sorriso vir a me contagiar.
Quero uma cor dar nas tuas manhãs,
quando o Sol se esconder no inverno.

Como posso a cor dar nos momentos,
que te faças acordar para tua vida,
com melhores e felizes pensamentos,
que façam esquecer as tuas feridas?

Quero a cor dar a este sublime amor,
que dissemine esta angustia infinita,
neste porão tão sombrio do desamor,
assim possas acordar mais otimista.

Quero a cor dar às tuas noites de luar,
enfeitar com cintilantes estrelas o Céu,
para teu olhar de encanto me inspirar,
o galope encantado no invisível corcel.

Toninho
03/01/2017

Nota:
1- Baseado num texto que circula pelas redes sobre a tradução de acordar.
2- Neste período tenho estado meio lento, mas terei maior prazer em lhe visitar.




sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Simples Assim



Balanço e praia tudo que queria.
No Vai lançava angustia ao mar,
no Vem recarregava de energia,
como as ondas que vinham rolar.
Neste vai e vem.

Toninhobira
06/01/2017

*************************
Primeira postagem do ano com a BC_#umaimagemem140caracteres promoção da Silvana e Mari todas as Sextas. Venha participar.

Bom fim de semana
para todos.




sábado, 31 de dezembro de 2016

Uma viagem no trem 2016.



Mais um ano termina com ele nossos sonhos, que nos acompanharam por todo ele, como amuletos. Fizeram nos crer em dias melhores aos quais nos dedicamos perseverantes na construção como bravos trabalhadores. Convivemos com amigos que se apagaram ao longo da viagem e nos deixaram saudades. Alternamos entre risos e lagrimas.

Viver é teimar. Teimar no amanhã da nova realidade, azeitar as rodas da humanidade contra a inércia e ineficácia de um sistema opressor e gerador de misérias e violências. O sistema é culpado sim. Nossos sonhos se alargaram para dar mais sentido à nossa viagem neste trem que nos uniu e sentimos mais reais que virtuais nas plataformas das estações. É certo, que numa delas arriaremos as malas. É o ponto final da viagem.

Nesta viagem às vezes nos torturamos em busca de sonhos, que julgávamos inconcebíveis. Sentimo-nos como um rio, que secou ou uma estação onde o trem não deixou de passar. É preciso ter sonhos nesta viagem pelos trilhos das fortes emoções. Maravilhoso estar na janela e poder registrar cada encantamento dos olhos e do coração.

Estamos desta viagem, alguns com farta bagagem, outros com a mínima, pois não se permitiram amar, abraçar, conhecer novas pessoas, novas emoções. Apenas pongaram no trem e desceram vazios. Gente que esperará um novo trem, onde possa reencontrar o sentido da vida.

Despedimos-nos aqui na estação 365 com um “até breve”, pois o novo trem 2017 está chegando, sinto cheiro da fumaça, ouço o apito. Pela correria parece que ninguém quer ficar de fora desta viagem. Então eu os convido para um café e logo seguirmos neste novo trem.

Obrigados de coração pela companhia em 2016.

Toninho
31/12/2016

*****************************
Que a gente possa se 
encontrar em 2017.